Cine Oberdan Brás

O Cine Oberdan no Brás foi uma sala elegantíssima, luxuosa e estava entre os cinemas mais modernos em sua época.

Decorado com grandes estátuas, teto ricamente ornamentado com azulejos portugueses e com uma cúpula que se assemelhava a do Teatro Municipal, era uma sala que vivia lotada tanto em seus horários noturnos como em suas concorridas matinês.

Cine Oberdan Brás

Tudo ia muito bem até o fatídico dia 11 de abril de 1938, quando uma “travessura” de um garoto deu início a uma tragédia que contabilizaria 32 mortos (31 crianças e 1 mulher).

Para ir ao banheiro, um garoto que assistia à matinê cansou de esperar o lanterninha e colocou fogo em um pedaço de papel. Uma pessoa que assistia ao filme viu a chama e pensou que se tratava de um incêndio, e gritou “fogo!”.
Imediatamente começou uma correria desesperada que provocou todas essas mortes, a maioria por pisoteamento.

A tragédia abalou mas não fechou o cinema que prosseguiu funcionando mais algumas décadas. Após um período fechado, o imóvel foi adquirido pela loja Zelo que mantém o imóvel intacto em sua arquitetura externa até os dias de hoje

Cine Oberdan Brás História

O Cine Oberdan foi inaugurado no ano de 1929, como Theatro Oberdan. Projetado pelo imigrante italiano Augusto Marchesini para a Sociedade Italiana de Mútuo Socorro Guglielmo Oberdane, localizava-se na esquina das ruas Saião Lobado com Chavantes (hoje Ministro Firmino Whitaker), no Brás. Parte dos custos foi bancada pelo Conde Francesco Matarazzo, presidente honorário desta sociedade. Posteriormente vendido para a Empresa Teatral Paulista, o prédio era decorado com azulejos portugueses no teto e estátuas no hall. A sala foi preparada para 1 600 pessoas e seu nome homenageava o anarquista italiano Guglielmo Oberdan.





Durante a sessão, segundo relatos, alguém entre os espectadores teria gritado “Fogo!”, fato que geraria várias controvérsias. O alarme falso colocou a plateia em pânico, que correu buscando a saída. Porém, a única porta do prédio e as duas escadarias de acesso ao andar superior, eram estreitas e não comportavam o fluxo de pessoas, assim muitas foram pisoteadas e esmagadas. O socorro chegou em seguida e dos sobreviventes levados à Santa Casa de São Paulo, muitos não resistiram. Ao final, trinta menores de idade e uma mulher de 45 anos morreram. As vítimas foram sepultadas no dia seguinte, no Cemitério do Brás, numa cerimônia coletiva que foi acompanhada por uma grande multidão. A administração municipal bancou os atos fúnebres e decretou feriado.

Cine Oberdan Brás Investigações sobre a Tragédia

Muitos boatos passaram a circular sobre o que gerou o equívoco. Um deles dava conta de que em uma das cenas do filme, dois aviões se chocaram, fazendo com que alguém gritasse “Fogo!”, mas isso foi desmentido. Posteriormente, chegou-se à conclusão de que um menino foi ao banheiro, mas como as luzes não funcionavam, ele pôs fogo em algumas folhas de jornal, utilizando fósforos. Para auxiliar a iluminação, deixou a porta entreaberta. Ao verem chamas e sentirem cheiro de queimado, pessoas entraram em desespero e contaminaram os demais, principiando a tragédia.

Horário de Funcionamento Cine Oberdan na Brás

  • Segunda a Sábado das 08h às 18h

Endereço Cine Oberdan na Brás

  • Rua Firmino Whitaker, 66 (atual 95) – Bairro Brás – SP

Mapa de localização